Crianças especiais nas festas. Eu acredito em um mundo onde as pessoas são aceitas como elas são e onde o diferente é visto como a incrível oportunidade de ver a vida sob uma ótica, aprender e evoluir com essa experiência.

Como decoradora, eu penso em festas infantis para crianças e ponto. Como mãe, eu quero que o meu filho e absolutamente todos os seus amigos se divirtam muito e vivam momentos felizes juntos. Vamos falar sobre crianças especiais nas festas.

Está na internet:

Esses dias saiu mais uma matéria a respeito de um menininho autista que foi excluído de uma festa infantil por ser especial. O que me entristece profundamente é que para crianças não há diferença, o preconceito vem dos adultos. Para assistir, cliquem aqui.

Nossas experiências

Por experiências própria, crianças especiais podem curtir muito as festas infantis. Pedro estuda em uma escola inclusiva e convive com muitos amiguinhos especiais. Todos os anos temos o prazer de tê-los comemorando com a gente.

Pedro e todos os seus amigos tão queridos. Você diz que temos amigos especiais nessa foto? Claro, todos são não é mesmo?? ; )

Como a palavra de ordem nas festas é cuidar para que cada um tenha um dia super agradável ao nosso lado, tem algumas coisas que podemos fazer para deixar o ambiente ainda mais receptivo, especialmente para crianças especiais.

1. Evitar colocar música, especialmente música alta. Caso decida colocar, minha dica é usar caixinhas portáteis dessas bem pequenas e colocar mais perto da área dos adultos, evitando os locais onde as crianças estão. Na grande maioria das festas o som costuma ser tão alto que dificulta o trabalho da recreação e até mesmo a conversa entre as pessoas.

2. Pensar em uma ou mais recreações/atividades que não tenham som alto, microfone e priorizem brincadeiras lúdicas e atividades sensoriais. As rodinhas e brincadeiras com música são sempre bem vindas, mas com volume moderado, na medida do possível . Esse ano tivemos a experiência da oficina de ciências e foi maravilhoso, todas as crianças amaram.

3. Em caso de atrações surpresa, como personagens vivos, avise alguns minutinhos antes o que vai acontecer para que os pais possam conversar com as crianças e explicar. Elas se sentem mais seguras quando sabem o que está por vir. Acho super gentil, inclusive, que todas as atrações sejam explicadas no ato do convite.

Importante

4. Deixar as crianças a vontade para escolher participar ou não das atividades, nada de insistência.

5. Se vamos receber crianças cadeirantes ou alguma dificuldade de locomoção, acho importante concentrar as atividades da festa no térreo em caso de lugares de dois andares e organizar a recreação de forma que todos possam brincar juntos. Tem uma matéria linda de uma escolinha que adaptou a quadrilha para que uma aluna cadeirante pudesse dançar. Clique aqui para ler e ver como foi lindo!

6. Para os nossos amiguinhos com deficiência auditiva, dependendo da faixa etária, deixar o ambiente mais iluminado para ajudar na leitura labial e orientar a recreação falar diretamente com eles de forma pausada e com o auxílio de desenhos pode ajudar muito a integrá-los a brincadeira. Pensar em jogos com pistas escritas também é uma ótima ideia!

7. Crianças deficientes visuais também são crianças e amam brincar, e há uma infinidade de brincadeiras que podem ser direcionadas para elas, como as sensoriais, as brincadeira de estátua que as crianças tanto amam, por exemplo. Que tal pensar em deixar um dos amiguinhos e/ou um recreador ajudando nas brincadeiras? Certeza de que fará toda diferença para elas!

São sete dicas simples, que poderão fazer toda diferença para esses amiguinhos e suas famílias. Nós pais amamos ver nossos filhos felizes, enturmados e brincando. Só porque uma criança é diferente da outra, não significa que ela não deva participar, pelo contrário, quanto mais elas conviverem entre si, mais todos sairão ganhando com isso, aprendendo uns com os outros e, principalmente, respeitando as diferenças e limitações do próximo.

Devemos falar mais sobre isso

Sei que podemos explorar muito mais esse tema e que existem crianças com diversas outras necessidades, mas espero que essa publicação te faça sentir a importância de pensar com carinho em cada convidado, tendo eles necessidades especiais ou não. Queremos que todos vivam bons momentos ao nosso lado, não é mesmo? E que ninguém fique de fora da diversão!

Meu cientista e alguns dos seus amigos!

Para saber mais

Se vocês querem ler mais dicas de como planejar um avento acessível, cliquem aqui.

Adoraria saber a opinião de vocês sobre esse assunto!

Beijos, com carinho,

Lu.

Você sabia que usar objetos das crianças nas decorações pode deixar seu projeto ainda mais incrível? Quer ver como? Clica aqui!