Uma das características mais marcantes das minhas decorações é que apesar do tema ser comum, sempre penso em uma maneira de torna-lo diferente de tudo que já tenha visto ou inserir elementos que não teriam pensado em usar ou sejam pouco usados. Em um livro super interessante que li esse ano, Roube Como Um Artista, Austin Kleon (@austinkleon) defende que nada é original, que nove entre dez pessoas que dizem ter criado algo original conhecem exatamente as fontes e referências daquela criação. Concordo com ele, as ideias que temos são fruto do repertório que adquirimos ao longo da vida – os livros que lemos, lugares que visitamos, trabalhos de artistas que admiramos, pessoas que vemos e ouvimos na rua e por aí vai, a lista seria infitina -. Somos como colecionadores de informações e o mix delas é que nos faz capazes de criar uma coisa “única”. Pense nisso!

A Criação do Mundo em 7 dias. Aquarela de @camilaalenk. Fotogografia de @diogoestrela

Selecionei algumas dicas especiais que podem te ajudar a exercitar a criatividade, aumentar seu repertório e tirar suas festas da caixinha.

NÃO TENTE COPIAR O QUE JÁ EXISTE 

CRIE SUA PRÓPRIA INTERPRETAÇÃO DOS FATOS. Criar algo novo não significa colocar peixes em terra seca, rs, não é necessário descontruir uma ideia a ponto dela se tornar bizarra. Criar algo novo é fazer um mix de tudo o que você viu de legal por aí e transformar em algo novo ou melhor do que temos visto por aí. Tenho um dica que funciona pra mim: Quando recebo um novo tema, mesmo que já seja velho, faço uma lista de palavras com tudo a que ele me remete. Em cima disso eu começo as minhas pesquisas e crio meu mood board. Você sabe o que é mood board? Que tal falarmos disso em uma próxima publicação? Enquanto ela não chega, siga o mestre e dê um google. =)

CUIDADO COM OS MODISMOS

QUE TAL DE APROPRIAR DAQUELA IDEIA E CRIAR ALGO NOVO? Essa dica parece bem óbvia, mas até os profissionais mais experientes podem ser seduzidos por um item ou tendência que já virou figurinha repetida em outras decorações e acabam reproduzindo exatamente do mesmo jeito, em todas elas.  Lembre-se: Nem tudo que está na crista da onda combina com todos os temas, é preciso ter bom senso.

USE OUTRAS REFERÊNCIAS

Quando fecho um novo projeto a última coisa que vejo são festas naquele tema, estou sempre atenta ao que acontece na moda, no design, na decoração de interiores, vitrines de lojas que adoro e por aí vai. As cores, estampas, texturas e materiais estão presentes em todos esses setores e vão influenciar inclusive o nosso trabalho. O que temos visto hoje nas decorações? Madeira de pinus, móveis de ferro com pegada industrial, mobiliário retrô, lâmpadas decorativas, projetos florais cada vez mais descontruídos, mix de estampas. Acredito que estar atento a tudo isso vá ajudar a criar uma rede de referências preciosas dentro da sua cabeça que te empurrará a exercitar cada vez mais a criatividade.

ESTUDE, ESTUDE, ESTUDE

ALI EM CIMA EU JÁ INDICAVA O CAMINHO, VAI? Assista aquele filme, ouça a música, observe tudo o que tem naquele tema: bonecos, roupas, coleção de jóias, estampas de camisas deixe que ele “fale” com você. Dê um google naquele tema e vá abrindo páginas, atrás de páginas e salvando em uma pasta todas as referências que achar interessante para ir visitando ao longo da construção daquele projeto. Quanto mais observar, mais vai encontrar detalhes que ainda não foram pensados e executados por ninguém, ou melhor, mais você vai achar coisas bacanas que fizeram, mas juntando com uma ou outra referência, você pode fazer de uma forma que olhem e pense: “Uau, de onde ele tirou isso?”.

ARRISQUE

ATÉ PASSARINHO SENTE MEDO DE VOAR PELA PRIMEIRA VEZ. Não tenha medo de levar a sua decoração por um caminho que não tenham trilhado antes, imprima sua personalidade nela, cuide para que todos os pontos estejam ajustados, coordenados e brinque com estampas e texturas, elementos que conversem e tragam harmonia ao projeto.

SEJA VOCÊ MESMO 

E TEM OUTRA FORMA DO QUE OLHAR PRA FRENTE E SER MAIS FELIZ DO QUE SENDO VOCÊ?  Não adianta fazer uma coisa que já tenham feito se aquilo não te representa, não representa seu trabalho. Para que uma decoração possa contar sua história, é preciso que antes de dar vida a ela, você saiba quem é, o que quer fazer e possa fazer com que seu cliente entenda isso. Ao invés de copiar aquele docinho, aquele bolo ou até mesmo aquele painel, tenho certeza de que ele aceitará suas sugestões e confiará de que você vai fazer o melhor. Espero que tenham gostado das dicas, deixem comentários aqui e se inscrevam na caixinha aqui do lado direito para receberem as novidades do blog primeiro. Até a próxima! Beijos, Lu,

Leia também